Para alinharmos o raciocínio, vou repassar alguns fatos econômicos dos últimos anos. Desde 2012 a taxa básica de juros (Selic) subiu gradualmente até chegar ao patamar máximo de 14,25% a.a. Isto fez com que o crédito ficasse mais caro e menos abundante. Com a elevação deste índice a inflação passou a ser sentida com menos vigor, principalmente durante o ano de 2016, e isso deu espaço para que, pela primeira vez em 4 anos, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central revisse a taxa. Em reunião realizada no mês passado, a Selic sofreu corte de 0,25 ponto percentual, e a taxa básica passou a ser de 14% a.a..

Mas o que isto tem a ver com a compra do meu imóvel? Muito!

Como a taxa de juros estava alta e o mercado estava menos comprador, os preços sofreram pouca variação nos últimos dois anos, e em algumas regiões até caíram. Desta forma, o valor dos imóveis atualmente é o menor possível, pois não sofreram os reajustes de mercado que vinham sofrendo com certo vigor nos anos aúreos do mercado imobiliário. Mas esta oportunidade para a aquisição da casa própria não vai durar muito. Quanto mais a taxa de juros cair, seguindo a tendência de mercado, mais movimentação teremos na economia e o consumo aumentará em diversas áreas: comércio, veículos, alimentação e imóveis. Devemos considerar também outro fator importante: o número de lançamentos imobiliários entre 2014 e 2016 foi bem menor que nos anos anteriores, fazendo com que a quantidade de apartamentos disponíveis para compra diminuísse bastante e criando uma demanda reprimida. A partir daí, teremos a conhecida lei da oferta e procura. Quanto maior a procura, mais os preços subirão, e como a oferta é escassa, podemos ter uma nova guinada forte no valor dos imóveis a partir do segundo semestre de 2017 e início de 2018.

Não está convencido? Pois ainda tem mais um detalhe. Se o imóvel que deseja é um apartamento que está na planta, ou está em fase de construção, o seu financiamento será feito só daqui a alguns meses. Com o corte na taxa de juros, logicamente o financiamento bancário ficará mais barato lá na frente, quando for a sua hora de financiar. Então você estará comprando o imóvel pelo valor mais baixo possível e com a taxa de juros mais barata em anos!

Se você não adquiriu a casa própria aguardando uma oportunidade única para fazer este investimento tão importante, chegou a hora!

Voltar

Posts Relacionados

FGTS - BOAS NOVAS

A hora de investir em imóveis chegou

Veja como declarar seu Imposto de Renda corretamente